quarta-feira, 5 de novembro de 2014

Inaugurando mais um precioso caderno da Laloran...


Para aquela primeira página - sempre tão difícil de decidir - do meu nono diário gráfico, pedi ao meu filho Tomás, que tem seis anos, que em breves minutos me desenhasse no sofá. Não vale a pena inventar. 
É só deixar as coisas nas mãos de quem sabe...

Se não é esta a ideia de "belo" a que se referia Kant, deve andar lá muito perto...ou então é só por ser um desenho mais do meu filhote...


Sem comentários:

Enviar um comentário