quinta-feira, 19 de março de 2015

Em dia do pai...

Permitam-me:

Entregar o meu diário gráfico nas mãos dos meus filhos e pintar-lhes os desenhos...é, para eles, uma prova de confiança. Embora orgulhosos, penso que não chegam a sentir a responsabilidade que eu ainda sinto perante cada nova página em branco. Desenham livremente, com as minhas canetas, sem medo de errar. É essa liberdade a que aspiro, desaprendendo vícios, esquecendo, na medida do possível, preconceitos sobre o "desenhar" que se aprende na escola. É, simultaneamente, uma espécie de inversão de papéis, já que também é suposto que os pais façam uns rabiscos e peçam aos filhos para colorir...Fazê-lo ao contrário é, para mim, puro prazer.
A Simone - 4 anos - Título "..Os desenhos não têm nome..."

O Tomás - 7 anos ( que já se diz ilustrador )

2 comentários: