sexta-feira, 24 de junho de 2016

letra B • Bristol

Apesar de o fazer desde que me lembro, só depois de terminar os estudos é que desenhar voltou a dar gozo - talvez por ter deixado de ser uma obrigação. Ainda assim, durante uns tempos desenhar continuaria a ser um hobbie solitário...
Quem espera, desespera - seja no comboio ou no hospital...

Apesar de seguir os vários movimentos de sketchers online, seria só em Bristol, quando voltei a estudar, que encontraria uma série de grupos de gente com um mesmo propósito - desenhar - ou não fosse Bristol a cidade vibrante e criativa que é.
Um dos meus primeiros desenhos de Bristol.

Um desses primeiros grupos seria o Bristol Sketch Initiative, que descobri no fórum SketchCrawl, com encontros trimestrais seguindo itinerários ao longo da cidade, sempre com direito a uma paragem final num qualquer café para partilhar experiências.
Relaxando, depois de um encontro por Christmas Steps.

Outro seria o Bristol Drawing Club, com encontros informais abertos a todas as idades e a todos os estilos.
Num desses encontros, a partir de revistas da National Geographic. 

Mas seria com os Bristol Sketchers que me envolveria mais a fundo, com encontros quase quinzenais pelas várias zonas da cidade: às vezes com encontros temáticos (técnicas, materiais, etc.), às vezes com trabalhos colaborativos (trocas de cadernos, exposições, etc.), às vezes como uma simples desculpa para sair de casa.
Em Bristol, por mais que se tente fugir, o rio está logo ali.

Não sairia de Bristol, no entanto, sem passar pela experiência de eu próprio organizar os seus encontros, criando um grupo no Flickr e ajudando a manter um blog para facilitar a partilha de trabalhos e noticiar os eventos do grupo. Hoje, apesar de se manter ativo, o grupo está mais voltado para a figura humana, organizando sessões de modelo temáticas com muita pinta!

Ainda assim, a dimensão da cidade é tal que outros grupos foram aparecendo. Há mesmo um grupo homónimo no MeetUp e um grupo (mais recente) de USk da região Bristol/South West, com membros a participar nos diversos encontros organizados pelos vários grupos.

Bristol é uma cidade diferente: vibra e respira arte a todo o momento - não admira que tanta gente se queira juntar de lápis na mão, desmultiplicando-se em dialetos desta língua que nos é tão próxima - o desenho. Deixará sempre saudades!



Próximo post: letra C • Comboios

2 comentários:

  1. (English version)

    Ever since I can remember I would spend my days drawing. But it was only after I completed my studies that drawing started being cool again - maybe because it ceased to be an obligation. Still, drawing would then be a solitary hobbie for me...

    [Img 1-2] Waiting at the train / at the hospital...

    Now, despite following several sketcher groups on the internet, it wouldn't be before I moved to Bristol that I would find a bunch of people willing to draw in group - Bristol being the vibrant and creative city that it is.

    [Img 3] One of my first sketches whilst in Bristol.

    One of the first meetings I've attended was with the Bristol Sketch Initiative, which I found through the SketchCrawl forum. They would arrange different itineraries through the city always with a stop by a coffee shop to share experiences.

    [Img 4-5] Relaxing at the Urban Wood, after an event down at Christmas Steps.

    A different group was the Bristol Drawing Club, with informal meetings open to everyone despite their age or technical style.

    [Img 6] At one of their meetings, from NG magazines.

    But it would be with the Bristol Sketchers that I would get more involved. With meetings every other week, sometimes thematic (techniques, materials, etc.), sometimes collaborative (book exchanges, exhibitions, etc.), sometimes only as an excuse to go out.

    [Img 7-10] In Bristol, you can try to get away but the river is always there.

    Luckily, I wouldn't leave Bristol without having sharing the experience of organizing their meetings, setting up a group on Flickr and helping to maintain a blog so we could share our work and events.
    Today, the group is still active, though it's more into figure drawing, organizing really cool thematic sessions.

    Still, the dimension of the city is such that other groups started to pop out. There's even an homonym group at MeetUp and (a more recent one) an Urban Sketchers for the region of Bristol and the South West. Their members usually attend several meetings from different groups.

    Overall, Bristol is a different city: it breathes art at all moments - so it is easy to understand why so many people get together with a pencil on their hands, in a multitude of different dialects of this language we hold so dear: drawing. I'll always be a Bristolian at heart.

    ResponderEliminar